O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz Empty O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz

Mensagem por Antônio Elias em Qua 5 Ago 2015 - 20:35



Compartilho com os Confrades essa matéria institucional da Daimler. 
Boa leitura: 

Maior conforto e prazer de condução, consumo reduzido: o novo 9G-TRONIC


Avaliação do desenvolvimento transmissão automática: 22 milhões de transmissões automáticas de Mercedes-Benz

  • 1961: primeira transmissão automática de Mercedes-Benz
  • A primeira transmissão automática de 7 velocidades controlada eletronicamente com conversor de torque, a 7G-TRONIC, veio da Mercedes-Benz
  • O 9G-TRONIC é já a sétima geração transmissão automática de Mercedes-Benz


No interesse de melhorar o conforto de condução, a Mercedes-Benz iniciou o desenvolvimento de transmissões para reduzir a carga de trabalho do motorista como um estágio inicial. Tão cedo quanto 1930, o modelo 770 "Grand Mercedes" foi equipada com uma ligação semi-automática, que funcionam com sucção para a ultrapassagem. Este marco foi um primeiro passo a Mercedes-Benz no caminho para uma transmissão automática. No entanto, a primeira transmissão automática realmente, uma transmissão de conversor de torque de três velocidades, oferecida pela Mercedes-Benz para o Modelo 300 "Adenauer" a partir do Outono 1955 era um projeto americano por Borg-Warner.
Em 1957, o "Hydrak" embreagem automática hidráulica desenvolvido in-house apareceu como um extra opcional para os 190, 219 e 220 S modelos. Este sistema combinado uma embreagem start-off hidráulica e uma embraiagem seca de disco único convencional para embreagem acoplamento / desligamento durante as mudanças de velocidade com um acoplamento de avanço contornando a embraiagem hidráulica. Com "Hydrak" o piloto da Mercedes-Benz não é mais necessário para operar uma embreagem, apesar das mudanças de velocidade continua a ser manual.
A primeira transmissão automática de Mercedes-Benz apareceu em 1961
Como um desenvolvimento completamente novo produzido internamente, a transmissão automática de quatro velocidades de pleno direito disponível a partir de 1961 para a classe de luxo bares, coupés e conversíveis provou ser um pioneiro para todo o setor. Em contraste com a transmissão automática de Borg-Warner, este projeto in-house não tinha conversor de torque, mas sim uma embreagem hidráulica, com a vantagem de perdas de energia mais baixos. O redutor planetário com quatro velocidades downstream consistiu de dois conjuntos de engrenagens planetárias, três garras multi-disco e três freios de banda.De 1963 a cada modelo de carro Mercedes-Benz - e até mesmo o 230 SL carro esportivo - foi opcionalmente disponível com uma transmissão automática.
Em 1972, a Mercedes-Benz mudou ao longo de uma geração recém-desenvolvido de transmissões automáticas conversor de torque, que se estabeleceram como três ou quatro velocidades transmissões em todas as séries modelo de 1973. De 1979 Mercedes-Benz introduziu uma geração recém-desenvolvido de transmissões conversor de torque automático que se destacou com alta eficiência, uma gama mais ampla de conversão de torque e menor consumo de combustível. A versão para os motores mais poderosos foi agora também equipado com quatro em vez de três marchas. Em 1989, uma variante com cinco velocidades foi adicionada para os modelos de seis cilindros.
Em 1995, o novo de cinco velocidades automática introduzida pela Mercedes-Benz para o V12 e modelos V8 foi um marco importante no desenvolvimento da transmissão automática.Pela primeira vez, combina um sistema de controle eletrônico e uma embreagem de travamento do conversor de torque. O resultado foi melhorado significativamente o conforto de condução e consumo de combustível reduzido. O computador da transmissão adaptados automaticamente suas características de mudança de marcha para a actual situação de condução e os desejos individuais do motorista. Além disso, os eletrônicos ajustado os pontos de mudança em subidas ou descidas, evitando trocas de marcha repentinas que poderia afetar desfavoravelmente a movimentação do veículo. Ele também se destacou por ter dois modos de transmissão e de ser de construção leve moderno. Em 1998, uma variante melhorada das transmissões automáticas de cinco marchas entrou produção em série do novo S-Class (220 séries), caracterizando um maior desenvolvimento na forma de Touchshift.
7G-TRONIC: o primeiro de sete velocidades de transmissão de conversor de torque automático controlado eletronicamente
Em 2003, a Mercedes-Benz atingiu novas alturas com a 7G-TRONIC, primeiro de sete velocidades de transmissão de conversor de torque automático controlado eletronicamente do mundo para automóveis de passageiros. Isso fez com que os modelos Mercedes-Benz mais econômico e mais rápido em aceleração. Além disso, esta transmissão melhorou significativamente o conforto de câmbio de velocidade. Tendo em sete índices permitidos pequenos aumentos na velocidade do motor - o que torna mais fácil para garantir a relação de direito para a actual situação de condução. Ao mesmo tempo, a razão entre a propagação de engrenagem mais alta e mais baixa tornou-se maior. Isso reduziu a velocidade média do motor - um ponto positivo tanto em termos de consumo de combustível e conforto ruído. Durante a redução de marchas rápidas (kick-down) as engrenagens individuais já não eram necessariamente mudou de posição na sequência. Em vez disso, o sistema da nova transmissão 7G-TRONIC controle ignorado engrenagens individuais, se necessário, por exemplo, mudando de sétimo diretamente a quinta marcha e depois para terceira marcha. Dependendo da situação de condução, isto significou que as quatro operações de câmbio de velocidade anteriores necessárias para acelerar o carro rapidamente durante kick-down foram reduzidos a dois. Ao mesmo tempo a qualidade de mudança das engrenagens foi muito melhorada. Eles se tornaram muito mais suave e quase imperceptível, particularmente nas engrenagens superiores.
Em 2005, a Mercedes-Benz dispensado o selector de velocidades automática de costume no console central do novo Classe M, o R-Class e S-Class, e em vez disso usou uma haste na coluna de direção com a qual o condutor operado a transmissão - o câmbio de marchas DIRECT SELECT. Botões de mudança adicionais volante permitido pré-selecção manual das sete marchas. Isto permitiu ao motorista para fazer o melhor uso do poder de seis ou oito cilindros em qualquer situação de condução.
A partir de 2008, a Mercedes-Benz SL tornou-se disponível com 7G-TRONIC Sport and direção remos de troca roda. Este contou com uma função dupla de desembraiagem ativado durante downshifts manuais. Isto não só produziu um som muito desportivo, mas também era do interesse de segurança e conforto, como as velocidades de dupla embraiagem sincronizados virabrequim e transmissão. A vantagem: mudanças de velocidades tornou-se ainda mais suave e reações típicas do ciclo de carga foram visivelmente reduzida. Em 2009, a AMG SPEEDSHIFT DCT transmissão de esporte 7 velocidades apareceu para o SLS AMG. Este destacou com as mudanças de marcha rápidas e praticamente sem interrupções na potência de tracção. Quatro modos de transmissão diferentes estavam disponíveis para o condutor: o baixo consumo de combustível "C" (Controlled Efficiency), "S" (esporte), "S +" (Sport Plus) e "M" (Manual). Uma função dupla embraiagem automática era ativo em Desporto, Desporto de mais e modo Manual, e todos os modos poderiam ser convenientemente operado através de um botão rotativo na AMG DRIVE UNIT. A função RACE INÍCIO permitido ótima tração - como fez o bloqueio mecânico diferencial integrado na carcaça de transmissão compacta.
2010: a sexta geração de transmissões automáticas - 7G-TRONIC PLUS
Em 2010 a Mercedes-Benz apresentou um maior desenvolvimento da sua transmissão automática de sete velocidades com o CL-Class (216 séries) de nova geração: 7G-TRONIC PLUS. Este foi ainda mais confortável, mais rápido e mais econômico do que a primeira geração 7G-TRONIC. Uma conexão do motor com mais reduzido deslizamento conversor de torque e significativamente menores perdas de potência interna otimizada a eficiência. As várias inovações garantiram que no modo ECO, houve uma redução em velocidades do motor que muito contribuiu para economia de combustível. Em 2012, o novo SL também foi lançado com a 7G-TRONIC PLUS. Novo recurso: o Roadster foi o primeiro Mercedes-Benz para ser equipado com o recém-desenvolvido câmbio de marchas DIRECT SELECT no console central, uma característica que lembra um joystick de alta qualidade. Desta forma, a marca premium estabelecida uma geração completamente nova de mudança das engrenagens de centro para veículos com shift-by-wire tecnologia de transmissão.
A última fase de desenvolvimento do 7G-TRONIC PLUS entrou o uso em 2013, no BlueTEC HYBRID E 300. Aqui Mercedes-Benz combina o 2.2-litro motor diesel de quatro cilindros desenvolvendo 150 kW (204 cv) com um módulo híbrido poderoso. O motor elétrico de 20 kW está integrado na carcaça do conversor de torque da transmissão. O motor eléctrico auxilia o motor a diesel de uma aceleração (reforço), e é utilizado para recuperar a energia de travagem em funcionamento do gerador. Ao mesmo tempo que é adequado para a condução puramente eléctrico.
Primeira transmissão CVT AUTOTRONIC na A-Class
Em 2004 Mercedes-Benz introduziu o sistema AUTOTRONIC desenvolvido in-house como um extra opcional para o A-Class (169 series). AUTOTRONIC opera com base no princípio de uma "transmissão continuamente variável" (CVT), em que os índices são variadas continuamente por meio de um variador de roda de polia. Por conseguinte, não se empregam as rodas de engrenagem emparelhados normalmente utilizados em transmissões automáticas. As principais vantagens do AUTOTRONIC em comparação com uma transmissão manual convencional são a melhora conforto de condução, maior flexibilidade e aceleração mais rápida.
A transmissão de dupla embreagem 7G-DCT: confortável e eficiente 
Em 2011 uma nova transmissão automática de Mercedes-Benz celebrou a sua estreia na Classe B: a transmissão de dupla embraiagem 7G-DCT. Extremamente compacto, altamente adaptável às velocidades do motor graças a sete marchas e iniciar / parar capaz em virtude de uma bomba de óleo eléctrica, esta transmissão efectua passagens de caixa sem interrupção na potência de tracção, e combina o conforto de uma caixa automática com a eficiência de uma transmissão manual . 7G-DCT é uma transmissão manual de três eixo automatizado que consiste em duas transmissões parciais, cada um com sua própria embreagem. Ambos atuação da embreagem e engrenagem de mudança são totalmente automático, sem qualquer interrupção na potência de tracção, Ele permite tanto a condução excepcionalmente confortável e dinâmico.
Graças aos seus sete marchas, oferece uma excepcionalmente grande spread de até 7,99.Isto significa que uma relação de transmissão é muito curto disponível nos arranques em subida com uma elevada carga útil, por exemplo, enquanto que durante a velocidade de cruzeiro do motor pode ser reduzido consideravelmente. Pela primeira vez, a eficiência deste transmissão corresponde ao de uma caixa manual.
O novo 4MATIC para os modelos compactos também combinado com 7G-DCT. A característica especial desta tecnologia é que o fluxo de energia para a unidade de tracção traseira é fornecido por um poder compacto decolagem unidade (PTU), que está totalmente integrado na transmissão principal e fornecidos com lubrificante de óleo circuito deste último. Esta configuração dá origem a vantagens substanciais sobre os sistemas de peso concorrente que se ramificam fora de energia por meio de um componente de add-on com o seu próprio circuito de óleo. Os modelos A 45 AMG, CLA 45 AMG e GLA 45 AMG apresentam uma variante particularmente desportivo desta tecnologia unidade. O AMG SPEEDSHIFT DCT transmissão de esporte 7 velocidades é configurado especificamente para o motor de quatro cilindros mais potente do mundo, e emoções com as suas funções adicionais de dupla embraiagem e RACE START.



Nova transmissão automática de nove velocidades nos Mercedes-Benz E 350 BlueTEC: Premiere do novo 9G-TRONIC
A primeira transmissão automática de nove velocidades com conversor de torque, a 9G-TRONIC para veículos premium, agora está celebrando sua estréia: equipado com a transmissão de energia inovador, o E 350 BlueTEC está prestes a se tornar um dos mais de seis cilindros eficientes em termos de combustível modelos a diesel em sua classe. Graças ao alto nível de eficiência do projeto de transmissão patenteada, o consumo de combustível NEDC no E-Class é reduzida para 5,3 litros de diesel por 100 km. Como é típico da marca, a transmissão oferece excelente conforto e mudanças de velocidade quase imperceptíveis.

No E 350 BlueTEC, que está disponível em modelos saloon e da propriedade e vem equipado com o novo 9G-TRONIC como padrão, a 185 kW (252 cv) do motor V6 diesel tem um consumo de combustível NEDC média de 5,3 litros de diesel por 100 quilômetros (Estate: 5,5 l / 100 km), o que corresponde a CO 2 emissões de 138 g / km (Estate: 144 g / km). Como resultado, os novos modelos com 9G-TRONIC minar seus antecessores em termos de consumo e de CO 2 emissões. O maior número de engrenagens ea relação de transmissão mais ampla disseminação de ajuda para aumentar o conforto unidade e permitir uma melhoria significativa a atingir em termos de conversão de potência do motor em tração.
Interação perfeita: E 350 BlueTEC com motor V6 diesel e 9G-TRONIC
Por um lado, a redução global na velocidade do motor aumenta o conforto NVH e, portanto, a agradável sensação de bem-estar a bordo de E-classe, e por outro lado também reduz o ruído externo em até 4 dB (A), reduzindo assim a pressão sobre o meio ambiente. A redução no consumo de combustível do E 350 BlueTEC com 9G-TRONIC tem sido principalmente alcançado como resultado do alto nível de eficiência da transmissão. Como parte deste, o rácio de expansão larga de 9,15 para engrenagens 1-9 permite uma redução claramente perceptível na velocidade do motor e é um factor decisivo para o elevado nível de eficiência energética e conforto de passeio. Deslocamento e tempos de reacção mais curtos garantir um ótimo espontaneidade combinados com a incrível facilidade de deslocamento. No modo manual e modo S, em particular, a 9G-TRONIC responde significativamente mais espontânea e aumenta o prazer de condução.
A facilidade especial de mudança do novo 9G-TRONIC - um ponto focal durante o desenvolvimento e uma marca característica de uma transmissão automática de Mercedes-Benz - vem cortesia de um pacote abrangente de medidas. Estes incluem o novo sistema de controle direto que permite mudanças de velocidade, quase imperceptíveis curtas. A combinação de gêmeo-turbina amortecedor de torção e tecnologia de pêndulo centrífugo no conversor de torque garante excelente conforto de carro. Juntamente com a relação de transmissão estendida spread, velocidades mais altas podem agora ser conduzido a velocidades mais baixas do motor para um conforto ainda maior. Na realidade, isso se traduz em ser capaz de conduzir a 120 km / h em 9 de engrenagem com uma velocidade do motor de 1.350 rpm em torno de apenas, por exemplo.
Tecnologia avançada para transmissão de energia superiores
No caso da transmissão automática de 9 velocidades, os engenheiros de desenvolvimento também centrou-se na área de "construção leve e compacto". Apesar de duas engrenagens adicionais e um binário máximo transmissível de até 1.000 Nm, a nova transmissão automática requer o mínimo de espaço de instalação como seu antecessor e é também mais leve em peso. O projeto de habitação de duas peças foi mantida: a carcaça do conversor de torque é feita de alumínio leve, enquanto a caixa de transmissão com cárter de óleo de plástico com peso otimizado é feito de uma liga de magnésio ainda mais leve.
Outro objetivo foi implementar as nove engrenagens com um número mínimo de conjuntos de engrenagens planetárias e elementos de deslocamento. , Análise intensiva sistema baseado em computador e mock-up, foi possível realizar este objetivo, com apenas quatro simples conjuntos de engrenagens planetárias e seis elementos de deslocamento. Três sensores de velocidade monitorar a operação e fornecer o sistema de controle de transmissão com dados correspondente para mudança efetiva. Aqui é possível por várias engrenagens para ser saltada quando acelerar ou desacelerar, caso as condições de condução chamar por ele.
Para assegurar a confiança e ao mesmo fornecimento eficiente do óleo de segunda geração motor economia de combustível sintético durável e resistente ao cisalhamento-energia de tempo, a nova transmissão automática é equipado com duas bombas. A bomba principal mecânico consideravelmente menor, com um design fora do eixo, está localizado ao lado do eixo principal e é e alimentada por uma bomba auxiliar elétrico separado cadeia-driven. Este projeto permite que o fluxo de lubrificação e refrigeração do óleo a ser controlado ativamente na demanda, e também significa que 9G-TRONIC podem se beneficiar de um sistema start / stop. Graças ao primeiro sistema de controlo directo do mundo em uma transmissão automática planetária com nove engrenagens, também foi possível aumentar significativamente a eficiência hidráulica no interior da transmissão.
Cerca de 22 milhões de transmissões automáticas de Mercedes-Benz desde 1961
Mercedes-Benz vem desenvolvendo e produzindo transmissões automáticas de alta qualidade que caracterizam excepcional facilidade de deslocamento, óptima eficiência energética e durabilidade confiável por mais de 50 anos. Até à data, um total de cerca de 22 milhões de transmissões automáticas de automóveis de passageiros deixaram a fábrica em Stuttgart-Hedelfingen, perto da sede da empresa em Stuttgart-Untertürkheim.
O 9G-TRONIC é adequado para unidades da roda posterior e todos-roda, bem como híbrido e plug-in sistemas de acionamento híbridos, e será usado em quase todos os modelos de série e motores nos próximos anos.


Fonte: http://media.daimler.com/dcmedia/0-921-1553305-1-1680249-1-0-0-0-0-0-0-0-0-1-0-0-0-0-0.html


(Texto traduzido para o Português com apoio do Google Tradutor)


Última edição por Antônio Elias em Qua 5 Ago 2015 - 21:00, editado 1 vez(es)

_________________
equipe@portalmercedes.com
Antônio Elias
Antônio Elias
Moderador
Moderador

Número de mensagens : 15080
Data de inscrição : 24/07/2010
Interesses : Mercedes !!!
Sexo : Masculino País : Brasil
Estado : Minas Gerais
Advertências : Sem restrição

Voltar ao Topo Ir em baixo

O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz Empty Re: O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz

Mensagem por TZero em Qui 6 Ago 2015 - 2:47



Até onde sei......que é pouco..........o 9G-Tronic equipará somente os sedãns "comportados".
Os AMGs continuarão a usar o 7G-Tronic pela sua robustez e performance.

O CLS 2016 seria o primeiro a inaugurar o 9G-Tronic. Estar equipando já o E350 Bluetec para mim é uma surpresa.

Estranho a notícia que uma das vantagens é rodar a 120km/h em 9 marcha a 1.350rpm. O meu já faz isso. :scratch:

_________________
Tolerância 0
O sucesso não é medido pelo dinheiro que se tem, e sim, pelos "nãos" que se pode dizer.

Gastei metade do meu dinheiro com Carros, Mulheres e Bebida........a outra metade eu desperdicei.
TZero
TZero
Moderador
Moderador

Número de mensagens : 4721
Data de inscrição : 09/08/2011
Interesses : Escusos, Dúbios ou Conflitantes ?
Sexo : Masculino País : Brasil
Estado : Rio de Janeiro
Advertências : Sem restrição

Voltar ao Topo Ir em baixo

O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz Empty Re: O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz

Mensagem por Krycek em Qui 6 Ago 2015 - 4:17



Tzero, o cambio ja esta por aí desde 2013

http://media.daimler.com/dcmedia/0-921-1553299-1-1618134-1-0-1-0-0-0-0-1549054-0-1-0-0-0-0-0.html

Ja equipou E, E-Coupe e CLS diesel:

https://de.wikipedia.org/wiki/9G-TRONIC

Algumas GLE

http://www2.mercedes-benz.co.uk/content/unitedkingdom/mpc/mpc_unitedkingdom_website/en/home_mpc/passengercars/home/new_cars/models/gle-class/gle_coupe/facts/overview/9g-tronic.html

O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz Screenshot_2672


E todas as GLC

http://www.mercedes-benz.de/content/germany/mpc/mpc_germany_website/de/home_mpc/passengercars/home/new_cars/models/glc/x253/facts/technicaldata/models.html
avatar
Krycek
Usuário Platina
Usuário Platina

Número de mensagens : 8302
Data de inscrição : 13/07/2008
Interesses : .
Sexo : Masculino País : Brasil
Estado : Rio de Janeiro
Advertências : Sem restrição

Voltar ao Topo Ir em baixo

O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz Empty Re: O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz

Mensagem por Apilon em Qui 6 Ago 2015 - 19:23



Esse novo câmbio é um bom up as MB, principalmente nos modelos a diesel.

O 7 marchas está perfeito nos modelos a gasolina, mas é curto nos carros movidos a diesel, pois as rpm na mesma velocidade são idênticas nas 2 versões, mas o diesel trabalha a rotações menores.
Apilon
Apilon
Desativado (Recadastramento - registro desatualizado)

Número de mensagens : 297
Data de inscrição : 01/11/2013
Interesses : Carros
Sexo : Masculino País : Brasil
Estado : São Paulo
Advertências : Sem restrição

Voltar ao Topo Ir em baixo

O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz Empty Re: O novo 9G-Tronic e a história dos câmbios automáticos Mercedes-Benz

Mensagem por Conteúdo patrocinado




Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum